Porque os bebês finlandeses dormem em berços de papelão

Porque os bebês finlandeses dormem em caixas de papelão

Você colocaria seu recém-nascido para dormir em um berço de papelão? Pois é isso o que muitas mães da Finlândia fazem: seus bebês dormem em um saco de dormir em miniatura dentro de uma caixa.

E a surpresa: acredita-se que esse método é uma das razões pelas quais a Finlândia tem uma das mais baixas taxas de mortalidade infantil do mundo – 2,52 para cada 1.000 nascimentos, menos da metade dos Estados Unidos.

As caixas são fornecidas pelo governo, com a única condição de que a mãe se submeta a um exame pré-natal nos primeiros quatro meses de gravidez. 40.000 caixas são distribuídas todos os anos. Além do “bercinho”, ela inclui roupa de cama e mais outros 50 itens para o bebê, como roupas, meias, casaco, fraldas reutilizáveis, brinquedos e termômetro. As mães que não precisam de todos esses itens podem optar por receber 140 euros em vez disso, ou cerca de R$ 500.

Porque os bebês finlandeses dormem em caixas de papelão-enxoval

O programa começou no final de 1930, quando quase um em cada 10 bebês finlandeses morriam antes de completar um ano. As caixas eram uma forma barata de incentivar as mulheres a realizar o pré-natal. Os berços de papelão também eram uma alternativa segura para os bebês dormirem fora da cama dos pais.

Porque os bebês finlandeses dormem em caixas de papelão-1947

A tradição das caixas se mantém, mas a situação de pais e mães na Finlândia é hoje bem melhor. Há licença maternidade remunerada de 10 meses e uma garantia de que quem decidir dar um tempo no trabalho para ficar em casa com o(a) filho(a) pode voltar para o seu emprego a qualquer momento antes que a criança complete 3 anos.

Fonte: The New York Times (imagem 1 e 2), BBC (imagem 3)

 

Sono do recém-nascido: dormindo melhor à noite

Uma das primeiras coisas que precisamos ensinar aos recém-nascidos é diferenciar o dia da noite. É um aprendizado fundamental para que o bebê durma adequadamente e assim ajude a família a ter um sono melhor também. Isso não significa que a criança irá dormir a noite toda. Nos primeiros meses é natural e importante que o  recém-nascido acorde para mamar. Mas ao aprender a diferenciar o dia da noite, seu bebê passará a voltar a dormir após as mamadas noturnas e ficará acordado somente durante o dia.

sono, sono recém nascido, recém nascido dormindo, bebê, bebê dormindo

– Nas sonecas diurnas, mantenha o quarto do bebê iluminado. Também acostume seu recém-nascido a dormir com algum ruído, não é necessário manter a casa em total e absoluto silêncio.

– Crie um ritual noturno: diminua os estímulos perto da hora de dormir (televisão, brincadeiras, etc). Aqui em casa, o ritual é banho e mamada, sendo que o leitinho é dado sempre no mesmo lugar, já no escurinho. E esse ritual é mais ou menos o mesmo até hoje, com o mais velho de 2 anos: só acrescentamos a escovação de dentes e os agradecimentos para Papai do Céu.

– Quando o bebê acordar a noite para mamar, evite acender as luzes. Utilize dimmers nas lâmpadas, abajures ou até mesmo o telefone celular para gerar uma luz fraca, o mínimo suficiente para que você possa pegar a criança e atendê-la.

– Não converse nem brinque com o bebê nesse momento. Você pode beijar, fazer carinhos leves e cantar uma canção de ninar, mas evite qualquer papo mais animado com o neném após anoitecer. Um pouco de estímulo é válido somente se a criança mamar pouco e pegar no sono rapidamente. Mas tente não exagerar na dose, para não despertar de vez o bebê.

– Procure não trocar a fralda durante a noite. Só troque se o bebê tiver feito cocô ou se a fralda tiver vazado. E lembre-se da dica da pouca luz: se precisar trocar a fralda e/ou a roupinha, tente fazê-lo na penumbra, para não despertar o neném.