Elas não sabem cozinhar

Nem eu, mas dou meus pulos. E no final do ano, que já foi embora, precisei encarnar a CHEF! Na verdade essa é uma das funções diárias, mas para o arroz e feijão, em eventos nobres e de grande porte preferia que as mais experientes tomassem as rédeas. Bem, a diversão já começou no supermercado, dia 23 de dezembro! Já havia feito minha lição de casa e por causa do anjo Google sabia o tipo de carne que queria, quantas libras, pouca gordura, etc…

Mercado cheio, como nunca vi antes na história desse país. Lá estou na fila do açougue aguardando minha vez e uma senhorinha, toda arrumadinha de salto e maquiagem, pede uns filés. O moço pergunta: – A senhora quer “prime” ou natural?

Ela responde: – Ah, tanto faz. Qualquer um tá bom. Qual você acha melhor?

Não fiquei para o final da história porque chegou minha vez de ser atendida, mas pelo diálogo que escutei e pela expressão facial da senhora, o Natal e o Dia de Ação de Graças, devem ser os únicos momentos do ano em que ela vai para cozinha. Minha percepção de pouco mais de quatro anos de América diz que essa é a realidade da maioria por aqui, cozinhar do zero como, naturalmente, fazemos no Brasil é coisa rara. E quando acontece são os homens que lideram a cozinha no dia a dia da família. Não é a toa que estou no país do fast food. Mal sabem elas a delícia que é sentir o cheiro do alho e da cebola dourando na panela!

Elas não sabem cozinhar

Engraçado como herdamos certas atividades familiares, mesmo sem querer, até pouco tempo atrás eram as mulheres experientes da minha família que ficavam na liderança do cardápio de festas de final de ano. Desta vez foi meu debut, minha contribuição para o cardápio natalino foi Costela! Além de consultar o Google, aprendi que cozinheiras meia-tijela como eu, antes de colocar na panela qualquer refeição, precisam também fazer uma oração. Dica de uma amiga, esposa de pastor, tem que pedir à Deus para ficar bom.

Se você se inspirar e também quiser fazer a minha primeira receita de Natal, o passo a passo em inglês está aqui:

http://www.foodnetwork.com/recipes/paula-deen/foolproof-standing-rib-roast-recipe3.html

A próposito, a Costela até que ficou boa, mas a concorrência com outros pratos natalinos deliciosos foi forte! Apesar das 24h marinando no tempero ficou um pouco sem sal, mas isso foi fácil de resolver.

 

Imagem: Cesar Kodama

Receitas kids: bolo integral de maçã

Receita boa é assim: gostosa, prática e saudável. Esse bolo reúne tudo isso! É uma delícia e tem muita coisa boa, como fibras da farinha integral e das frutas, vitaminas da maçã, minerais da castanha, proteínas do ovo e troca o açúcar refinado pelo mascavo, muito mais saudável. Também é fácil, fácil de preparar.

Essa receita dá um bolo pequeno. Você pode assar em uma forma de buraco (cerca de 20 cm de diâmetro) ou assar em forminhas pequenas de cupcake. É uma ótima opção para o lanche da tarde ou para levar para a escola.

receitas kids, maternidade hoje, bolo de maçã, bolo de maçã com castanha

Dá para ver que fez sucesso! 🙂

Se você fizer a receita, conte aqui nos comentários como ficou! Ou mande a foto para gente pelo InstagramFacebook ou Pinterest. Vamos adorar!

Intolerância à lactose na infância

Dor abdominal, sensação de inchaço, flatulência, diarreia e vômitos podem ser sintomas de intolerância à lactose. Muitas crianças e adultos sofrem com esses sintomas, muitas vezes sem saber qual a causa. Convidamos a Flavia Machioni, do blog Lactose Não, para um papo sobre as principais dúvidas de mães e pais sobre esse assunto. E ainda ganhamos uma receita de dar água na boca, sem glúten e sem lactose!

Eu sou a Flavia Machioni, autora do blog Lactose Não. Trabalho com culinária funcional voltada a restrições e alergias alimentares. Entrei nesse mundo por necessidade, pois descobri ser alérgica a proteína do leite e ao glúten. Hoje desenvolvo receitas nutritivas e gostosas sem os principais alimentos alergênicos, que são o leite, glúten e soja. Recebo muitos emails e mensagens de mamães de filhos alérgicos e percebo que cada vez mais as crianças estão tendo restrições alimentares.
 
Apesar de hoje em dia se falar muito sobre intolerância à lactose, as mamães que desconfiarem que seus bebês estão com dificuldades de digestão do leite devem procurar auxílio médico e investigar possível alergia à proteína do leite, que tem se tornado mais frequente e pode ser confundida com a intolerância à lactose. O tratamento para ambos os casos é fundamental e deve ser acompanhado sempre por um bom profissional.
 
Vale lembrar que nenhum mudança na dieta da criança deve ser feita sem orientação médica e nutricional. 
 
O que é a intolerância à lactose? Ela é genética?
A intolerância à lactose é a dificuldade total ou parcial em digerir a lactose, um dos açúcares do leite. Isso se deve pela pouca ou nenhuma produção da enzima lactase no organismo.
Ela pode ser genética ou pode ser uma condição momentânea devido a infecção no trato gastro-intestinal e alimentação inadequada e pobre em nutrientes.
 
Quais são os sinais que podem indicar que uma criança é intolerante à lactose?
Os sintomas da intolerância à lactose são vários e vão desde sinais típicos de indigestão como gases, inchaço abdominal, constipação ou diarréia e cólicas, à rinite, dores de cabeça, coceiras, etc.
 
O que fazer se a mãe suspeitar que seu filho é intolerante à lactose?
A primeira coisa a se fazer é procurar um bom alergista. Eu aconselharia também a procurar um bom nutricionista funcional, com experiência em alergias e restrições alimentares.
Alergias e intolerâncias em bebês e crianças são mais fáceis de reverter, pois a flora intestinal da criança está em desenvolvimento. Portanto com o tratamento certo e um bom profissional acompanhando há boas chances da criança reverter este quadro.
Importante salientar que no caso contrário – falta de diagnóstico e tratamento inadequado – o quadro pode se intensificar e a criança pode desenvolver novas alergias e intolerâncias alimentares.
 
Bolinho de banana sem glúten e leite
maternidade hoje, lactose não
 
Ingredientes:
1 e 1/2 xícara de farinha de arroz integral ou fubá
1/2 xícara de fécula de batata ou polvilho doce
2 ovos orgânicos
2 bananas maduras
2 colheres de sopa de óleo de coco ou girassol
1/2 xícara de leite de coco ou de amêndoas
1 colher de sopa de fermento em pó
 
Cobertura (opcional):
Manteiga de coco
 
Modo de fazer:
Bata levemente os ovos e o óleo.
Adicione a banana amassada e bata novamente até ficar homogêneo.
Adicione as farinhas e o leite, misturando bem.
Como as bananas estarão maduras não há necessidade de adoçar. Mas caso você ache necessário pode acrescentar 1 ou 2 colheres de melado de cana.
Por fim adicione o fermento em pó, apenas misturando.
 
Coloque em forminhas de cupcakes e asse em forno pré-aquecido por 20-30 minutos à 180 graus.

Mousse de limão siciliano: chique e muito, muito fácil!

Para mim receita boa é receita prática. E essa é assim: deliciosa, fácil e super rápida. Essa mousse de limão siciliano é escolha certeira para quando você tem pouco tempo (ou pouca vontade) de preparar uma sobremesa mais elaborada. Mas o efeito não deixa a desejar, porque ela é muito chique!

Para preparar, você vai precisar de:

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 caixinha de creme de leite (eu uso a versão “leve”)
  • 2 limões sicilianos

Ingredientes mousse de limão siciliano

Comece tirando algumas raspas da casca do limão. Reserve. Depois, bata o leite condensado, o creme de leite e o suco dos limões no liquidificador. Bata até ficar homogêneo, coloque no recipiente em que for servir e decore com as raspas de limão. Leve para a geladeira por cerca de 2 horas.

O limão siciliano é menos ácido que a variedade tahiti, além de ter uma casquinha super perfumada. Usando esse tipo de limão, sua sobremesa ficará mais suave e delicada. Uma delícia!

Mousse de limão siciliano

Desejo de Dia das Mães: café da manhã na cama!

Uma boa noite de sono virou um sonho distante desde o nascimento do meu segundo filho. Com duas crianças pequenas em casa, dormir uma noite toda ou ficar na cama até mais tarde se transformou em um luxo! Por isso, pensando no que eu gostaria ganhar de presente de dia das mães, imaginei algumas horinhas a mais de sono e um belo café da manhã na cama! Ok, se vier acompanhado de um presentinho eu não vou me incomodar. 🙂

Não precisa de muita coisa para fazer um café da manhã caprichado. Minhas sugestões podem facilmente ser feitas pelo marido com a ajuda das crianças. Ou faça você mesma, leve para a cama e aproveite seu dia!

Café na cama

Imagem: Such Pretty Things

Bebidas

Aqui, vale o tradicional: leite, café, chá, iogurte, suco de laranja ou outro de sua preferência. Uma dica é colocar uma rodela de limão ou laranja para deixar o chá mais perfumado e saboroso. E troque o iogurte tradicional por uma versão de iogurte grego (muito mais gostoso).

Salgados

Não precisa de muito, uma opção de pão é o suficiente. Para acompanhar, um queijo caprichado ou geleia. Ovos mexidos também são ótimos: tem cara de café da manhã especial! E a preparação é super fácil: quebre os ovos em uma frigideira já quente com um pouco de manteiga e mexa até que esteja cozido. Um toque de requeijão deixa os ovos ainda mais gostosos. O segredo é não cozinhar demais, para não perder a cremosidade.

Doces

Café da manhã pede frutas. Para caprichar, vá de mamão com um pouquinho de linhaça ou chia, banana picada com aveia ou salada de frutas. Mas se quiser um docinho de verdade, um bolo é uma ótima pedida.