Elas não sabem cozinhar

Nem eu, mas dou meus pulos. E no final do ano, que já foi embora, precisei encarnar a CHEF! Na verdade essa é uma das funções diárias, mas para o arroz e feijão, em eventos nobres e de grande porte preferia que as mais experientes tomassem as rédeas. Bem, a diversão já começou no supermercado, dia 23 de dezembro! Já havia feito minha lição de casa e por causa do anjo Google sabia o tipo de carne que queria, quantas libras, pouca gordura, etc…

Mercado cheio, como nunca vi antes na história desse país. Lá estou na fila do açougue aguardando minha vez e uma senhorinha, toda arrumadinha de salto e maquiagem, pede uns filés. O moço pergunta: – A senhora quer “prime” ou natural?

Ela responde: – Ah, tanto faz. Qualquer um tá bom. Qual você acha melhor?

Não fiquei para o final da história porque chegou minha vez de ser atendida, mas pelo diálogo que escutei e pela expressão facial da senhora, o Natal e o Dia de Ação de Graças, devem ser os únicos momentos do ano em que ela vai para cozinha. Minha percepção de pouco mais de quatro anos de América diz que essa é a realidade da maioria por aqui, cozinhar do zero como, naturalmente, fazemos no Brasil é coisa rara. E quando acontece são os homens que lideram a cozinha no dia a dia da família. Não é a toa que estou no país do fast food. Mal sabem elas a delícia que é sentir o cheiro do alho e da cebola dourando na panela!

Elas não sabem cozinhar

Engraçado como herdamos certas atividades familiares, mesmo sem querer, até pouco tempo atrás eram as mulheres experientes da minha família que ficavam na liderança do cardápio de festas de final de ano. Desta vez foi meu debut, minha contribuição para o cardápio natalino foi Costela! Além de consultar o Google, aprendi que cozinheiras meia-tijela como eu, antes de colocar na panela qualquer refeição, precisam também fazer uma oração. Dica de uma amiga, esposa de pastor, tem que pedir à Deus para ficar bom.

Se você se inspirar e também quiser fazer a minha primeira receita de Natal, o passo a passo em inglês está aqui:

http://www.foodnetwork.com/recipes/paula-deen/foolproof-standing-rib-roast-recipe3.html

A próposito, a Costela até que ficou boa, mas a concorrência com outros pratos natalinos deliciosos foi forte! Apesar das 24h marinando no tempero ficou um pouco sem sal, mas isso foi fácil de resolver.

 

Imagem: Cesar Kodama

Mãe, você é o Papai Noel?

A carta abaixo é real e foi trocada entre uma menina chamada Lucy e sua mãe, Martha Brockenbrough. A menina escreveu um bilhete para a mãe onde perguntava: “Preciso saber. Você é o Papai Noel? Conte-me a verdade.”

A carta foi publicada pelo New York Times (original em inglês aqui) e é uma linda reflexão sobre o mito do Papai Noel e uma inspiração sobre como lidar com o momento do fim dessa fantasia. Afinal, o que realmente importa é que as crianças entendam o verdadeiro espírito do Natal: a renovação da fé, do amor e da esperança, representados pela figura de um menino que nasce nesse dia.

Feliz Natal!

Mae, voce e o Papai Noel

Querida Lucy,

Obrigada por sua carta. Você fez uma pergunta muito boa: “Você é o Papai Noel?”

Eu sei que você queria uma resposta para esta questão por muito tempo e eu tive que pensar cuidadosamente para saber exatamente o que dizer.

A resposta é não. Eu não sou Papai Noel. Não há um Papai Noel.

Eu sou a pessoa que enche suas meias com presentes. Eu também escolho e embrulho os presentes sob a árvore, da mesma forma que minha mãe fez para mim e da mesma forma que a mãe dela fez por ela. (E sim, papai ajuda também.)

Eu imagino que algum dia você vai fazer isso para os seus filhos e eu sei que você vai adorar vê-los correr escadas abaixo na manhã de Natal. Você vai adorar vê-los sentarem-se sob a árvore, seus pequenos rostos iluminados pelas luzes de Natal.

No entanto, isso não vai fazer de você Papai Noel.

Papai Noel é maior do que qualquer pessoa e seu trabalho acontece a mais tempo do que qualquer um de nós viveu. O que ele faz é simples, mas poderoso. Ele ensina as crianças a ter crença em algo que eles não podem ver ou tocar.

É um grande e importante trabalho. Ao longo de sua vida, você vai precisar desta capacidade de acreditar: em si mesmo, em seus amigos, em seus talentos e em sua família. Você também vai precisar acreditar em coisas que você não pode medir ou mesmo segurar em sua mão.

Aqui, eu estou falando sobre o amor, o grande poder que iluminará sua vida de dentro para fora, mesmo durante os seus momentos mais sombrios.

Papai Noel é um professor e eu tenho sido sua aluna e agora você sabe o segredo de como ele desce por todas aquelas chaminés na véspera de Natal: ele tem a ajuda de todas as pessoas cujos corações ele encheu de alegria.

Com o coração cheio, pessoas como papai e eu fizeram sua parte ajudando o Papai Noel a fazer um trabalho que de outra forma seria impossível.

Então, não. Eu não sou Papai Noel. Papai Noel é amor e magia, esperança e felicidade. Eu faço parte de sua equipe e agora você também.

Eu te amo e sempre te amarei.
Mamãe

E viva o Papai Noel!!!

Natal … Shopping e ruas de compras abarrotadas de pessoas. Decorações caprichadas, reunião de família, amigos. Todos buscando se confraternizar e cuidando de detalhes como comida, lembranças, doações.

santa (1)

Temos  experimentado ao longo de nossas vidas o prazer de acreditar na existência  do velhinho que traz presentes para todos independente de sua classe social ou raça nos  remetendo ao pensamento de sermos iguais enquanto seres humanos. Este sentimento de igualdade, aliado a alegria e beleza deste momento, tem seu reflexo  nas muitas manifestações de boas ações.

Como este velhinho é poderoso!

Gordinho, barbudo, com bochechas rosadas, um sorriso no rosto e uma grande  disponibilidade para atender aos mais diversos pedidos feitos pelas criaturinhas mais cheias de inocência e conhecedoras precoces de que sempre se é reconhecido pelo bom comportamento. Com frequência  ouvimos os pequenos justificarem serem merecedores de seus brinquedos por terem sido obedientes, estudiosos, etc… Os pequenos já começam a incorporar o sentido da troca.

Acredito que o Natal continuará a ser uma festa de muitas e muitas gerações. É preciso insistir em repetir rituais que nos lembrem da nossa condição de habitantes de uma terra. Toda mudança ocorrida e que está por vir depende somente de nós.

As crianças tem necessidade de repetir certas histórias para que possam acrescentar significado as  suas percepções. Como pais sabemos também que para que um valor seja incorporado pelas mesmas, precisamos insistir em repetir orientações e ações.

Mesa de Natal especial para crianças

Natal por tradição é uma festa que acontece em torno da mesa. E uma mesa bonita é uma demonstração de carinho com seus convidados. Duas mulheres de muito bom gosto e apaixonadas por uma mesa bem posta compartilharam conosco sugestões de mesas lindas, sofisticadas e com um toque lúdico, que as crianças vão amar. Inspire-se!


 

Luciana DehiraNossa primeira mesa foi montada pela Luciana Dehira (Instagram: @ludehira), mãe da Maria Eduarda, 12 e do Arthur de 8 anos. Luciana conta que para montar suas mesas pensa em uma cor, tema ou no prato a ser servido e parte para a criação. Nesse caso, a inspiração foi lúdica. “Pensei no lilás para aproveitar o que tinha em casa e achei que o resultado ficou delicado”.


Roberta AugustaA opção número dois é puro encanto! A criadora dessa mesa linda é a  Roberta Augusta Brito Borges (Instagram: @robertaaugusta). Roberta conta que se inspirou em sua infância para montar essa mesa. Ela diz “eu realmente espero que todas as crianças possam ter vida de criança, que consigam aproveitar o natal como crianças, com coisas de crianças, com brinquedos de criança e que um dia possam ao menos lembrar, assim como eu, que viveram uma infância de verdade!”.

 

 

Guia de Presentes de Natal – de 7 a 10 anos

 

  1. Você pode renovar a prática comum das vovós de dar um envelope com dinheiro. Dessa vez, o envelope por vir acompanhado do livro A Formiga Emília e a Economia, de Mara Luquet, que traduz o economês para a linguagem infantil. Na Livraria da Folha, o livro sai por R$ 23,90. Presente educativo!
  2. Minecraft é um joguinho febre entre as crianças. Nessa versão, a construção acontece no mundo real. O Lego Minecraft Creative Adventure – A Fazenda custa R$ 270 no Submarino.
  1. A Roupa Nova do Arco-da-velha, de Flávia Savary, é um conjunto de seis fábulas contadas com muito humor. O livro levou o segundo lugar do Prêmio Jabuti 2015 na categoria melhor livro infantil. Na Livraria da Travessa, por R$ 32,90.
  2. Para as crianças que curtem cozinhar, o Kit Cupcake é ótima pedida – inclui um livro de receitas e utensílios para preparação dos bolinhos. No Walmart, por R$ 49,90.
  3. Nessa idade, já é possível trocar o presente tradicional por experiências. Que tal um “vale dia no parque de diversões” ou patrocinar uma tarde de cinema e pipoca para a criança e seus melhores amigos?