Brinquedos: reduzir, reutilizar e reciclar

Pergunte por aí: com exceção das famílias muito carentes, quase toda mãe/pai vai dizer seu filho tem brinquedos demais. É uma realidade de nossos tempos: crianças com uma quantidade enorme de brinquedos. O lado bom disso é que cada vez mais crianças têm acesso a brinquedos. Mas haja planeta e espaço em casa para tudo isso!

Menos brinquedos mais brincadeiras

E aí vale lembrar os famosos 3 Rs da sustentabilidade: reduzir, reutilizar e reciclar.

Já falamos por aqui sobre reduzir, em Menos Brinquedos, Mais Brincadeiras e reutilizar em Brinquedo de papelão  e 8 brincadeiras super divertidas para o fim de semana com chuva. E vale lembrar: é fundamental educar as crianças para que elas entendam que o consumo excessivo tem implicações econômicas e para o meio ambiente. Nós, adultos, temos a responsabilidade de ensinar e dar exemplo. É importante “educar” também avós, tios, padrinhos e companhia para que entendam o lado B de agradar a criança com mais um brinquedinho.

E quando for hora de realmente descartar um brinquedo que já não serve para a sua ou para outras crianças, tenha atenção especial ao descarte de pilhas e baterias. No Brasil, os sites made in forest e e-lixo.org são boas fontes para saber onde descartar esses materiais corretamente.

Colaborar com a preservação do planeta e do futuro de nossas crianças é um grande legado. Vamos pensar nisso antes de comprar o próximo brinquedo.

 

 

 

 

 

 

Brincadeira de Páscoa: Máscara de Coelhinho

Dica rápida de brincadeira para fazer com as crianças nessa Páscoa (e que até o mais inábil para trabalhos manuais dá conta de fazer): máscara de coelhinho.

Usamos para a nossa um palito de sorvete, uma bola de algodão, três tiras finas de papel grosso e cola. Para fazer, basta colar as tiras de papel em formato de x na ponta do palito para fazer o bigode e finalizar com a bola de algodão para fazer o nariz.

MAIS: Menos Brinquedos, Mais Brincadeiras

 

A gente também já compartilhou por aqui uma ideia para fazer as clássicas patinhas de coelho. Diversão garantida!

E me dá um desconto pelas fotos péssimas! Controlar duas crianças pequenas, cada uma com um tubo de cola na mão e ainda tirar fotos boas é um talento que eu (ainda) não desenvolvi!!! 🙂

Brinquedos nos Estados Unidos – Muito além da loja da Disney

Para quem já teve a oportunidade de visitar lojas nos Estados Unidos sabe que as de brinquedos também são uma perdição! Confesso que, muitos dos brinquedos aqui em casa foram comprados porque eu vi e gostei. Nesse texto compartilho brinquedos e lojas um pouco diferentes, afinal Toys”r”us, Target e Walmart muita gente já conhece. Gosto de brinquedos educativos, de antigamente, de madeira, instrumentos musicais e etc. Agora, entramos numa fase em que ele tem suas preferências e muitas vezes só o McQueen ou os carros (polícia, bombeiro, ambulância, escavadeira, trator) da marca Tonka divertem, mas os brinquedos da marca Melissa & Doug ainda fazem muito sucesso, principalmente quando eu sento para brincar junto. São quebra-cabeças, brinquedos de montar em tamanho grande e de fácil manuseio para crianças menores!

Child-at-Play-with-Puzzle.png Melissa

No Brasil, ainda não conheço nada parecido no que se refere ao quebra-cabeças do M&D, mas pelo Elo 7 encontrei alguns artesãos e profissionais com trabalhos similares como carrinhos e peças de montar, além da marca KitoPeq. É só digitar brinquedos de madeira na busca do Elo7.

Kitopeq

MAIS: 8 brincadeiras super divertidas para o fim de semana com chuva

A Lakeshore também é uma loja de brinquedos educativos para crianças de todas as idades que professores americanos adoram e que também ganhou meu coração. Foi nessa rede que eu encontrei a tal da areia sensorial que não faz bagunça! (Na hora pensei, americano não perde tempo mesmo, vende até areia.) A areia é úmida e tem algum produto que não deixa esfarelar e espalhar muito.

kinect sand

A Gymboree famosa pela loja de roupas possui um braço educativo com aulas em que mães e pais brincam juntos. A lista de brinquedos à venda é pequena, mas interessante. Essa bola é perfeita para aquela idade em que os bebês levam tudo à boca.

bolas gymbo

Se você tiver alguma dica bacana de brinquedos educativos seja no Brasil ou Estados Unidos, escreva para nós: Informação boa a gente compartilha.

ContatoPolli

Dica: Para as leitoras do blog que gostariam de ter acesso a esse mundo de consumo americano (muitas vezes não disponível em lojas físicas brasileiras), existem profissionais que realizam recepção e reenvio de compras dos EUA para o Brasil. Funciona assim: você realiza a compra nos sites americanos com o seu cartão de crédito internacional e envia para o endereço desse profissional nos Estados Unidos. Depois,essa pessoa reenvia para o endereço brasileiro a compra. A Manu é uma brasileira que faz esse serviço, para detalhes escreve para ela no manupersonalshopper@hotmail.com .

Serviço:

www.elo7.com.br/ruaraimundomacedo – esse artesão baseado em Minas faz carrinhos, peões e demais brinquedos de madeira lindos e por um preço acessível.

www.kitopeq.com.br – pontos de venda em lojas físicas de diversas cidades brasileiras e pelo site.

www.melissaanddoug.com  se der sorte em lojas como Ross, Marshalls e TJ Max pode encontrar os mesmos itens vendidos online por preços mais camaradas.

http://www.lakeshorelearning.com  também vende pela internet e possui outlets em algumas cidades dos EUA.

http://www.gymboree.com/shop/boys-play-music  bolas de sabão, bolas sensoriais, cds e mini instrumentos musicais são as opções da Gymboree.

Vale lembrar, qualquer brinquedo será muito mais legal se sentarmos e curtirmos a brincadeira ao lado do filhote!

Terrário de suculentas passo a passo

Sugestão para uma tarde de diversão com as crianças: fazer um terrário de suculentas. Sim, faz sujeira (como comprovam as fotos abaixo), mas a brincadeira é uma delícia e o resultado é lindo!

E como não amar os terrários de suculentas? Além da montagem ser uma brincadeira super divertida, a manutenção é simples – só precisa de um pouquinho de água uma vez por semana. E como não tem pratinhos, não vira maternidade de mosquitos do mal. Não dá para querer vasinho melhor!

Para fazer seu terrário (ou sua bagunça), você vai precisar de:

  • 1 vaso de vidro ou acrílico no formato e tamanho de sua preferência
  • Álcool
  • Pedaços de carvão
  • Pedriscos
  • Terra vegetal
  • Areia
  • Suculentas
  • Brinquedos em miniatura (opcional)

Comece limpando seu vaso com álcool e deixe secar. Com o vaso já limpo, faça uma camada com pedriscos.

Terrario-base de pedras

Em seguida, faça uma pequena camada com os pedaços de carvão.

Terrario-carvão

Complete o vaso com uma mistura de 1 parte de areia para 2 partes de terra vegetal e suas suculentas.

Finalize com os pedriscos.

Caso queira dar um toque lúdico para seu vaso, você pode colocar um brinquedo. Dinossauros ficam ótimos! Eu fiz uma brincadeira e coloquei um boneco de neve Olaf, que aqui está realizando seu sonho de passar as férias de verão em um lugar bem quentinho 🙂

Processed with Rookie Cam

Como falei antes, as suculentas não exigem muitos cuidados. Observe sua plantinha: se a água for pouca, as folhas das suculentas ficam murchas, se a água for muita, elas tendem a cair. Se observar alguma dessas alterações na folhagem, vá ajustando a quantidade de água. Vale também colocar uma colher de chá de adubo NPK 10-10-10 uma vez por mês para manter seu vaso sempre lindo.

As mochilas das crianças japonesas

Coisa linda essa reportagem feita pelo Jornal Nacional: as crianças japonesas e suas mochilas (praticamente iguais!) que as acompanham pelos 6 anos do ensino fundamental de lá. Tudo a ver com outros papos que tivemos por aqui – Menos brinquedos, mais brincadeiras e Consumismo Infantil.

A mochila é simples, tradicional e como tudo que tem história, trás consigo várias lições. Para começar, vai na contramão do fast-fashion, do consumo de bens de pouca qualidade que esgotam recursos naturais de forma irresponsável e geram montanhas de lixo por aí. O tal do “barato que sai caro”, para você que comprou e para o planeta também. E ainda evitam acessos consumistas para ter a mochila com o personagem da vez – mesmo quando a antiga ainda está em bom estado.

Isso é sustentabilidade! E vale lembrar que esse termo é mais amplo do que ecologia. É o tal tripé que envolve também os aspectos econômicos e sociais. Ou seja, para educar de forma sustentável, precisamos ensinar às nossas crianças o respeito ao meio ambiente, a responsabilidade com o dinheiro e o bom convívio social.

E isso tudo está de uma forma ou outra nessa reportagem, no exemplo de uma simples mochila…

Jornal Nacional - mochilas das crianças japonesas