5 aplicativos super úteis para mães

Que tal colocar a tecnologia para trabalhar a seu favor? Esses cinco aplicativos são uma super ajuda para as mamães.untitled-banner

Gravidez

Acompanhar a gravidez a cada semana, saber como está o desenvolvimento do bebê e as mudanças no seu corpo, o que esperar nos próximos dias… Os aplicativos para acompanhar a gestação semana a semana são uma delícia. Toda grávida deve ter um instalado no seu celular!

Sugestões: Minha Gravidez Hoje, Gravidez +, Alô Mamãe

Amamentação

Amamentação tem seus segredos… E  nos primeiros meses de vida do bebê, quando o sono é pouco e o cansaço é muito, fica difícil lembrar o horário da última mamada, se começou pelo seio esquerdo ou pelo direito e por aí vai. Os aplicativos de amamentação são uma mão na roda nessa fase. Muitos deles também têm outras funções, como controle de refeições, de fraldas e visitas ao pediatra. Vale muito a pena!

Sugestões: Feed Baby, Rastreador do bebê, Amamentação

Controle de ciclo menstrual

Seja para quem planeja engravidar ou para quem quer evitar filhos, os aplicativos de controle de ciclo menstrual são uma ferramenta utilíssima. Além do controle do ciclo, também podem dar lembretes sobre período fértil e sobre a próxima menstruação, além de avisar sobre o horário para tomar a pílula.

Sugestões: LoveCycles, Calendário Menstrual, Calendário do Período

Vacinas

Esses aplicativos ajudam a controlar o calendário de vacinação das crianças. Também costumam trazer informações sobre cada vacina e lembrete de datas das próximas doses.

Sugestões: Vacinas do Brasil – VCIN, Vacinas em Dia, Mamãe Coruja

Ficar em forma

Às vezes é difícil conseguir conciliar maternidade e atividade física. Falta tempo, falta dinheiro, não tem com quem deixar a criança… Tudo isso é facilmente resolvido com uma ajudazinha tecnológica: use a seu favor para começar seu projeto de saúde sem sair de casa! E sempre vale lembrar: consultando sempre seu médico antes, especialmente se você passou por um parto recentemente ou se estiver sedentária a tempos.

Sugestões: Sworkit, Mulheres Workout Women Fitness, You Tube (o canal da Chris Flores têm ótimas séries para mulheres)

Controlando adolescentes – Mãe Hacker

Cada mãe sabe o filho que tem, certo? Na minha época de adolescente o controle que os meus pais tinham era ler escondido os meus diários e escutar na extensão do telefone o meu papo de horas e horas com as amigas (Ah! Eles também viam a conta no final do mês). Meu filho ainda não está nessa fase, mas volta e meia me pego imaginando. A teoria diz que o melhor é o diálago tanto para prevenir , quanto para remediar, mas vamos combinar, tem assunto que na adolescência é indigesto ter com pai e mãe. E ser adolescente no século XXI é sinônimo de estar online o tempo inteiro e, na maioria das vezes, saber mais de informática e internet que os próprios pais.

Mãe Hacker

Imagem: Flick Summer Skyes 11

Esses dias uma amiga, mãe de adolescente, narrou a situação que estava tendo com o filho. Com a ajuda de um aplicativo ela virou uma verdadeira detetiva. A tecnologia a ajudou a ter acesso a TODAS as mensagens de texto de celular e outros aplicativos. Em um único dia esse adolescente chegou a trocar mais de 42 páginas de mensagens. Essa mãe hacker evitou que o filho cometesse um crime federal, aqui nos Estados Unidos, e crime também no Brasil. Falsificação de identidade, o filho seria o contato de um falsicador para a venda de carteiras com data adulterada para estudantes de uma escola de Ensino Médio inteira! Para quem não sabe, maior idade aqui é só aos 21. Apenas aí é que dá para comprar bebida alcólica, cigarro e sair na balada.

Já me contaram que uma das maiores preocupações dos pais de adolescentes são as amizades, uma laranja podre pode contaminar um saco inteiro. Enfim, essa história de fuçar a vida do filho e controlar todos os passos funcionou para essa família e evitou um crime. E para a sua, seria a solução?


Leia também: Recomendações da Academia Americana de Pediatria sobre o tempo online das crianças

Navegando com segurança no YouTube

Talvez seja influência dos pais nerds ou uma característica inerente dessa geração, o fato é que o gosto pelos gadgets vem de berço aqui em casa. Meu filho Rafael era capaz de ligar, destravar e selecionar seus aplicativos no tablet bem antes de começar a andar ou pronunciar suas primeiras palavras. E hoje, com 2 anos e meio, tem a maior intimidade com o “brinquedinho” e o utiliza sem precisar de suporte dos adultos.

E aí que mora o perigo…

Triple Play

Dias atrás vimos que ele assistia um vídeo não muito adequado para crianças no YouTube. E só para reforçar, ele não é alfabetizado, portanto é incapaz de digitar uma palavra-chave no campo de busca e chegar ao tal vídeo. Em outras palavras, o vídeo foi uma sugestão do YouTube a partir de uma navegação que começou com um desenho animado. Assustador, não?

Nossa primeira reação foi apagar o ícone do YouTube para impedi-lo de assistir os vídeos. Mas pesquisando um pouco, descobri que há sim uma forma de evitar que as crianças tenham acesso a conteúdo impróprio. Faça seu login para se identificar no site do YouTube. Na parte inferior da página, você encontrará a opção “Segurança”, que por padrão estará desativada. Selecione a opção para ativar, como mostra a figura abaixo.

Modo de segurança youtube gif

O próprio YouTube ressalta que o filtro não é 100% preciso, mas já evita que grande parte das porcarias da Internet estejam acessíveis para as crianças. Outra boa notícia: essa ação no YouTube também acionará automaticamente o modo de busca segura no Google.