Empodere-se e se redescubra

Maternidade Hoje_empodere-se e se redescubra

Primeiramente gostaria de dar meu depoimento: sou uma mulher super Empoderada, muito feliz com o que sou, orgulhosa pelo que já fui e persistente e focada no que ainda quero e vou ser!

Para que possamos começar a repensar nossas ações e pensamentos devemos primeiro entender o conceito de Empoderar que se refere a dar ou concentrar poder ou domínio para você e para o próximo, de ter a consciência de sua importância, de seu posicionamento e papel na sociedade para que assim lute por todos os seus direitos.

A Onu instituiu os Sete Princípios de Empoderamento das Mulheres que defendem a igualdade dos gêneros tanto no ambiente corporativo como na sociedade em todos os níveis, onde homens e mulheres devem ser tratados de maneira justa e com respeito, sem que exista a discriminação.

Estes princípios defendem também o desenvolvimento da mulher através da educação e do empreendedorismo, enfim, destaca a igualdade de gêneros, de direitos e o papel da mulher na sociedade.

Sabemos que existe ainda muita desigualdade entre homens e mulheres, no ambiente corporativo, na política e em nosso papel na sociedade, mas buscar o nosso espaço, mostrar sempre que somos capazes, que fazemos a diferença é o primeiro passo para garantir nosso destaque neste cenário!

Hoje muitas mulheres são empresárias e ocupam cargos e lugares na sociedade que anteriormente eram dominados por homens, então muitas coisas já mudaram e muitas ainda mudarão!

Falar sobre Empoderamento é maravilhoso afinal, todas nós mulheres somos poderosas:
super mães, profissionais, esposas, donas de casa e super competentes em tudo que fazemos!
Nos desdobramos em 1.000 todos os dias para cuidar de nossa família, trabalho, casa, mercado, filhos, parceiros, farmácia, mais trabalho, ufa, o palco da vida nos traz tantos papéis e damos conta?

É claro que sim! E ainda falam que somos o “sexo frágil”, mas na realidade somos maravilhosas e batalhadoras, delicadas sim e não frágeis!

Poucas horas de sono, muita preocupação, muita dedicação, muito carinho é depositado em tudo que fazemos e ainda ficamos alertas 25 horas por dia!

Existe um grande problema em sermos tão multitarefas e ocuparmos tantos papéis assim durante o nosso dia e nossas vidas: muitas de nós se esquecem do principal papel, da atriz principal deste palco: NÓS MESMAS!

Maternidade Hoje_empodere-se e se redescubra2
Muitas mulheres com a correria, a maternidade, o trabalho e todos os afazeres diários se esquecem delas mesmas, de sua autoconfiança, de seu amor próprio, de carinhos e cuidados pessoais e acabam se tornando depressivas, desanimadas e a autoestima fica muito, mas muito abalada ou por um fio da inexistência.

Quando elas nos procuram buscam seu autoconhecimento, retomar sua autoestima, organizar suas rotinas para terem mais tempo para elas e à cima de tudo se reencontrar!

Mostramos para cada uma destas mulheres através de diversas técnicas o quanto elas são capazes, poderosas, maravilhosas em tudo que se dispõe a fazer e lindas, sim lindas!

Padrões são impostos pela sociedade, mas cada uma de nós tem sua beleza interna e externa, todas nós temos defeitos e o direito de errar, afinal somos humanas mesmo que “super mulheres” e devemos sempre perceber que nossas qualidades superam tudo!

Se cultivarmos sempre pensamentos positivos, soubermos reconhecer nosso potencial, nosso papel, nossas qualidades e deixarmos nossas crenças limitantes, medos e barreiras impostas por nós mesmas de lado, nosso brilho para o mundo lá fora irá refletir!

Se eu me vejo maravilhosa o mundo me enxerga EXCEPCIONAL!

A maior dica que posso dar a você é pensar positivo, pois atraímos o que pensamos e acreditar que é capaz, não desistir de seus sonhos e de seus ideais nunca!

Você é responsável pelas suas escolhas, pela sua vida e você pode e merece tudo que desejar, lutar é essencial, assim como errar e acertar faz parte da vida de todos nós!

Separe pelo menos 15 minutos por dia para você, ame mais, se cobre menos e tenha uma vida mais leve, pense nisso!


Vanessa Mello, empresária, proprietária da Angel´s Psico, mãe do Kaique de 06 anos, casada a mais de 15 anos, Empoderada e super feliz!

Mercado de trabalho,voltei!

 MERCADO DE TRABALHO VOLTEI

Muitas mulheres ao se tornarem mães optam a se dedicar apenas a maternidade, pelos dias estressantes de trabalho sem rotina e sem previsão de término, porque não conseguiram se dedicar o suficiente ao primeiro filho ou para “mergulhar” no seu maior sonho.

Independente do motivo é uma tarefa difícil entender qual a melhor opção, e não existe uma decisão correta e tampouco uma errada, o que ocorre é que cada uma de nós escolhe a que se adapta melhor aos nossos planos.

E então os filhos crescem, a profissional consegue estabelecer uma rotina e eles ficam mais independentes para realizar as tarefas cotidianas.

Surge então a necessidade de retomar sua carreira, neste momento muitas mães ficam preocupadas de que este tempo distante do mercado prejudique o retorno.

Quando definir se dedicar aos filhos, pense se pretende um dia retornar ao mercado de trabalho­, pois no decorrer de seu afastamento será necessário você tomar algumas atitudes para que seu retorno seja mais tranquilo:

Volta ao mercado de trabalho após maternidade

  1. Organize-se com calma– defina a rotina dos seus filhos e a sua e quem dará apoio a eles em sua ausência para que fique claro nas entrevistas que você está pronta para retornar ao mercado;
  2. Conhecimentos atualizados– realize cursos, workshops e palestras, para manter seus conhecimentos adequados às exigências do mercado de trabalho e contato com profissionais da área;
  3. Networking atualizado– mantenha contato com antigos colegas de trabalho e com pessoas que possam auxilia-la no retorno (amigos, parentes, conhecidos);

Algumas mães optam por mudar de área para que consigam ter uma rotina mais tranquila, com horários flexíveis e/ou definidos, caso este seja seu caso:

  1. Se prepare como no início da carreira- defina uma nova área de atuação e busque informações sobre ela, estude o mercado e faça cursos voltados ao novo setor;
  2. Atuar como Free Lancer- boa opção para que você tenha flexibilidade de horário e maior tempo com seus filhos;
  3. Abrir seu negócio– defina a modalidade, investimento, estude o mercado, faça um bom plano de negócios e de custos que envolverão sua empresa.

Caso você não defina inicialmente se retornará ou não ao mercado é sempre bom manter seu networking ativo e contato com seus ex-colegas de trabalho e buscar cursos e palestras afinal, conhecimento nunca é demais!

Tenha foco e paciência, pois mesmo que demore um pouco seu retorno será um sucesso!

Leia também:

Já pensou em estudar durante sua licença maternidade?

Escolinha/creche, babá ou vovó? Prós e contras

Madame Morena

E agora cegonha, preciso trabalhar!

Por Vanessa Mello, Diretora da Novarum Consultoria em Recursos Humanos

Cada vez mais encontramos mulheres engravidando na faixa dos 30-35 anos, e isso está acontecendo, uma vez que a mulher vem buscando insistentemente conquistar uma carreira sólida e se especializar em sua área de atuação, para depois pensar em formar e ou até aumentar sua família.

Mesmo com um planejamento familiar, onde é definido o momento certo para se tornar mãe, ainda há receios quanto a sua carreira.

Hoje em dia os profissionais têm uma carga maior de responsabilidades dentro da sua área e muitas vezes pegam para si funções que não são dele. Por este motivo, muitas mulheres ficam extremamente inseguras e completamente divididas entre engravidar e trabalhar.

mae-trabalhando-e-agora-cegonha-preciso-trabalhar

Se o seu sonho é de ser mãe neste momento, não desista! Se o seu bebê já está a caminho, não se arrependa pela sua escolha em nenhum momento!

Antes de mais nada, é importante entender que “gravidez não é doença”, e cabe somente a você mostrar isso à sua equipe, gestor enfim, a empresa onde atua, mantendo o mesmo desempenho que tinha antes de engravidar ou até superando expectativas.

Sei que junto com a gestação vêm o mal estar, a perda de mobilidade, inchaços, desconfortos, ufa…. , uma série de sintomas que não estamos acostumadas, mas precisamos nos adaptar para que o nosso profissionalismo não seja comprometido.

trabalho-e-gravidez-e-agora-cegonha-preciso-trabalhar

Algumas dicas são importantes para que este momento seja enfrentado com o mínimo possível de estresse, pois ele deve ser único e muito feliz.

– Alteração de humor ou mal-estar: são sintomas normais e você deve sinalizar com descontração para que seus colegas de trabalho e superiores entendam o que está acontecendo;

– Respire fundo: as pessoas não estão grávidas e muitos nem sabem “como isso funciona”, entenda que eles estão ao seu lado para apoia-la e não para prejudica-la;

– Consultas e exames: tente agenda-los aos finais de semana ou fora do seu horário de expediente, mas se isso não for possível e precisar se ausentar da empresa, avise com bastante antecedência;

– Contato de emergência: deixe alguém de sua família com os contatos da empresa onde trabalha e vice-versa, pois caso passe mal ou precise se ausentar, será mais fácil a comunicação;

– Dedicação: Demonstre o quanto esse trabalho é importante para você e que fará falta no período que estiver ausente.

– Pós licença maternidade: muitos gestores acreditam que as profissionais vão optar por ficar com seus filhos após a gestação. Se este não é seu desejo, mostre que esta não é sua intenção e que tem interesse em voltar a trabalhar sim. Não fique angustiada a gravidez toda;

Se chegou o momento, não deixe de viver seu sonho de ser mãe, apenas tome os cuidados necessários para que você consiga conciliar com excelência a maternidade x carreira, pois assim seu retorno ao trabalho será feito da maneira mais tranquila.

Caso não seja possível o seu retorno, pense em um plano B até que possa deixar o seu filho com alguém ou na escola para voltar ao mercado de trabalho.

Lembre-se: em outros momentos você já buscou novos desafio e esta não será a primeira vez, confie no seu potencial e no seu profissionalismo sempre!

Aproveite intensamente cada momento, pois cada fase de seu filho será única! Busque equilíbrio entre a maternidade e sua carreira que esta nova fase de sua vida será um sucesso!

licenca-maternidade-e-agora-cegonha-preciso-trabalhar


vanessa-mello-novarum-consultoria-em-recursos-humanos

Vanessa Mello é formada em Psicologia e com Especialização em Modelo de Gestão e Clima Organizacional, Diretora da Novarum Consultoria em Recursos Humanos e mãe do Kaique.

www.novarumconsultoria.com.br

Madame Morena

Pense em duas mulheres lindas e super alto astral! Além de mães e empreendedoras as proprietárias da Madame Morena são gêmeas! Passei uma tarde com a Francine conversando sobre a vida e sobre como decidiram empreender.

Francine e Francesnei são formadas em Publicidade e Propaganda, trabalharam um tempo na área para grandes empresas nacionais e multinacionais. O ritmo insano de trabalho na empresa dos “outros”, principalmente durante a gravidez da Francine, fez rever conceitos e não quiseram mais ser tão intensas em algo que não tinham reconhecimento e no final as deixava frustradas. Movidas a desafio, sentiram que precisavam de mais e por serem apaixonadas por tendêndias e moda investiram nisso.

A empreitada inicial foi a criação, em 2007, da loja de acessórios Madame Morena. Elas alugaram uma sala comercial no andar térreo de um prédio de escritórios que abriga os principais médicos, advogados e demais profissionais liberais de Curitiba. Segundo a Francine, ter começado nesse ambiente de galeria foi essencial para que elas pudessem se testar com liberdade e se conhecer como donas, pois precisavam pesquisar, vender, comprar, administrar tudo e fazer contatos.

O ritmo de empreededoras faz bem para a família das meninas, que fica em primeiro lugar sempre. A loja Madame Morena tinha um espaço para que as crianças, ainda bebês, pudessem ficar no trabalho com as mães. Mãe empreendedora não tem licença maternidade!Fran conta que quando não tinha funcionário já fechou a loja em uma tarde de horário comercial para assistir a apresentação de escola da filha; “também já fechei para poder acompanhar desfile internacional e também para férias coletivas. Posso levar e buscar da escola, cuido do que comem e organizo a rotina da casa.”

Mademe Morena

Imagem: Divulgação

MAIS: A história de Rosie Pope -Grávida de Salto

Em 2015 outras oportunidades apareceram e depois de muito trabalho e autoconhecimento as gêmeas inauguraram uma loja de roupas,a Sunset Outlet. Agora, a marca Madame Morena divide o espaço com marcas como Reserva, Farm, Desigual, Rosa Chá, Levis e Cavalera em três endereços de Curitiba, empregando cerca de 10 pessoas.

A vida de administradora também tem percalços, dias antes da inauguração do primeiro Outlet, a loja foi assaltada e elas perderam todo o estoque de roupas para meses de venda. Um prejuízo e tanto, antes mesmo de começar, que o seguro não cobriu totalmente. As meninas sentiram na pele o que já liam muito nos jornais: “O Brasil não é a favor das micro empresas! Para quem faz o processo da maneira certa e paga todos os impostos é pesado”. E quando pergunto sobre a crise, violência, dólar alto ela rebate e revela: “Eu sei que a situação não está fácil, mas não posso me deixar levar com essas notícias e negatividade, precisamos Fazer e Acontecer nos momentos econômicos ruins e bons.O dólar alto fica inviável importar algumas marcas, mas sempre encontramos outra alternativa.”

“Ser empresário cansa, mas é um cansaço que estimula, revigora. Se naquele dia o caixa não fechou, eu preciso de ideias e estratégias para vender o dobro no dia seguinte. Trabalhamos muito mais, sabendo que o retorno do que fizermos será por nossa conta e risco. Isso também inspira e muito”.

Mais sobre a loja Sunset Outlet no https://www.facebook.com/sunsetoutletpr/

Gostou desse exemplo? Também é uma mãe empreededora? Escreve para nós, vamos adorar ter sua história por aqui.

A história de Rosie Pope -Grávida de Salto

Rosie nasceu em Londres mas fez carreira nos Estados Unidos. Em 2008, quando teve seu primeiro filho (hoje já está no filho n. 5!) criou o Rosie Pope Maternity. Uma marca de moda gestante que evoluiu para empresa de consultoria e um livro, o Mommy IQ. Rosie auxilia pais e mães ocupados em todos os assuntos que podem envolver um bebê, desde a compra de roupas para gravidez, lista de enxoval, escolha de médicos e pediatras, até seminários e cursos, como o de cuidados com recém-nascidos, amamentação, preparação para o parto natural, primeiros socorros entre outros.

rosie-pope-and-amos-grune

Em 2011, depois de ajudar a elite hollywoodiana e mulheres de Louboutins no caminho da maternidade, ela estrelou um programa de TV chamado “Pregnant in Heels” (grávidas de salto). A série misturou um pouco de realidade e ficção e teve duas temporadas. Nos episódios, Rosie ajudou pais adotivos na nova rotina; mãe solteira a encontrar um companheiro em plena gravidez; ensinou pais a serem mais participativos no dia a dia familiar; fez terapia de casal e até ajudou uma brasileira de Nova Iorque que queria encontrar uma mãe de leite para o filho. O problema é que ama de peito é proibido nos Estados Unidos, por isso, ela foi atrás de doadoras de leite materno. Se você quiser assistir um resuminho dessa história em inglês, confira o link:

Rosie Pope – Pregnant in Heels

Atualmente, Rosie Pope Maternity possui duas lojas em Nova York e uma em Santa Mônica, na Califórnia. Além de revender sua marca moda gestante e bebê em grandes redes como Macys, Nordstrom, Bloomindales e Amazon também administra o MomPrep, a parte do negócio que oferece cursos presenciais para  gestantes.

Rosie Pope-grávida de salto

Post não patrocinado! Apenas mais uma história de uma mãe empreendedora.