Meu filho vai fazer exame e agora?

Meu filho vai fazer exame e agora

É fato que qualquer tipo de exame causa medo e muita apreensão nas crianças e também é verdade que é um momento difícil para nós pais também!

Quando as crianças são bem pequenas e não falam ainda conseguimos contornar melhor a situação com muito carinho mas e depois que crescem?!

Que começam a entender e a reconhecer quando chegam no estacionamento ou na porta do laboratório que ali é o lugar de fazer exame e não querem nem entrar, como fazer?!

Perguntas como se vai doer, se vai demorar e como vai ser são comuns, devido a curiosidade mas principalmente pelo medo, que é o personagem principal neste cenário de realização de exames.

Participei de um evento no Laboratório Delboni na unidade modelo de Pediatria do Itaim Bibi e durante a conversa as responsáveis explicaram que a melhor postura que os pais  podem adotar nesta situação (que é o que sempre fiz com meu pequeno mesmo quando ele ainda nem falava) é explicar que é preciso fazer o exame, quais serão as etapas mas que vai ser rápido e que a mamãe sempre estará ao lado apoiando e acompanhando!

E se eles perguntarem se vai doer?!

Sempre fui muito sincera com meu filho em tudo e nesta situação sempre disse que a verdade, que sim (e todos os pais devem fazer o mesmo), mas que seria rápido com apenas uma picadinha (no caso do exame de sangue), mas que eu estaria lá para segurar a mãozinha dele. Isso gera muito conforto e confiança para a criança ao saber que estaremos junto deles.

Para nós pais e mães é extremamente desconfortável observar nossos pequenos apreensivos, sofrendo e com medo e muitas de nos até choram junto com eles.

Minha orientação nesta situação é que a calma seja mantida, mesmo que estejamos com o coração super apertado e partido, com tanto medo quanto eles e com uma imensa vontade de chorar, que não deixemos nada disso aparente, pois assim passamos segurança e confiança para os nossos pequenos e pequenas.

Nosso carinho, proximidade e tom de voz suave com palavras de conforto e ternura no momento do exame, também são muito importantes para dar o aconchego e amor essenciais neste momento para eles!

Fiquei encantada realmente com a estrutura que o Delboni apresentou em sua unidade modelo durante a apresentação, e as técnicas que aplicam para auxiliar os médicos e enfermeiros na redução do medo, da ansiedade e da angústia de crianças e pais durante os exames laboratoriais e de imagem.

Além da estrutura física que era extremamente atraente para os pequenos com brinquedos e paredes decoradas com personagens de desenhos, questionei as responsáveis se as demais unidades deles, mesmo não sendo específicas para pediatria teriam este tratamento todo diferenciado como lá.

As responsáveis prontamente informaram que toda a equipe de todas as unidades que eram direcionadas para os exames infantis recebiam um treinamento específico para terem atenção especial a este público e que existiria um espaço também com brinquedos e decorado em cada local.

 

Como meu pequeno tinha exames para serem realizados resolvi ver como isso funcionava na prática e foi uma experiência incrível!

Na recepção o tratamento foi convencional (mas como não era uma unidade específica para Pediatria não levei em consideração até porque fomos bem atendidos), quando fomos direcionados ao setor do exame infantil nos deparamos realmente com os brinquedos, personagens e o mais importante com uma equipe super atenciosa, paciente e carinhosa!

Mesmo em uma sala toda decorada com  personagens meu pequeno não queria fazer o exame.

As enfermeiras perceberam a resistência dele e começaram a explicar como seria o exame, colocando a seringa e a agulha como se fossem bichinhos (“a borboletinha que precisava pegar o mel porque estava com fome”) e a contar historinhas. Também deram a ele uma bexiga de luva cirúrgica, brincaram com ele e com toda a paciência do mundo conseguiram coletar o sangue dele sem nenhuma lágrima foi maravilhoso!

Depois de tudo isso ele ainda saiu da sala com um “Certificado de  Coragem” de personagem e sendo elogiadíssimo por elas pela sua coragem e ele saiu de lá se sentindo um “super herói”, contando com orgulho de sua experiência, coragem e mostrando para todos que via seu “troféu”: o certificado!

Realmente tratar situações de estresse, desconforto e medo com carinho, paciência, atenção e de maneira lúdica faz toda diferença. A ideia de todo este cuidado é que nossos pequenos passem por estas situações com o mínimo possível de estresse e sem maiores traumas e que seus pais não se sintam culpados e desconfortáveis com esta situação, além de retirar da cabecinha deles os “fantasmas do medo”!


Vanessa Mello, mãe do Kaique de 06 anos, empresária e proprietária da Angel´s Psico, apoio Psicológico a mamães e noivas.

O que ninguém te conta que acontecerá quando seu filho começar na escola

Se existem milhares de clichês sobre a maternidade, também há outras tantas coisas que ninguém te conta e que a gente só descobre na prática. Um exemplo? O clichê: seu filho ficará doente quando começar a ir para a escola. O que ninguém te contou: você também ficará doente!

o que não contam sobre escolaPode pesquisar por aí, mães, pais e outros membros da família de crianças pequenas que começaram a frequentar a escola costumam ficar doentes também. E a lógica é simples. Em primeiro lugar, temos por aí vírus e bactérias que sofrem mutações. Tem sempre novidade, vide vírus da gripe que muda todo o ano. Ou seja, nem sempre nosso sistema imunológico estará preparado para enfrentar as surpresinhas que virão da escola…

Em segundo lugar, mães e pais de crianças pequenas costumam descuidar um pouco da própria saúde. Pouco sono e comer qualquer coisa em função do cansaço são gatilhos para a doença.

Portanto, cuide da sua cria sem se esquecer de cuidar de você! Boa alimentação, preservar o sono sempre que possível e todos os outros cuidados para fortalecer o seu sistema imunológico são ainda mais importantes se você vive essa fase de início na escola. Até porque uma criança doente precisará mais do que nunca de você!

Ah! Aqui no blog, Polli compartilhou ótimas dicas no post Meu filho não fica doente. E quando não tiver jeito e o dodói chegar, a Vanessa fala sobre como lidar com essas circunstâncias no trabalho em Carreira x Filho Doente – Como lidar com esta situação?

Mãe e bebê no Cinema

Está de licença maternidade ou já cansou de ficar sozinha o dia inteiro com o bebê? O Cine Materna é um motivo e tanto para sair de casa com as crianças até nos dias frios e depressivos.

As sessões do CineMaterna proporcionam para mamães e papais um ambiente totalmente preparado para receber bebês de até 18 meses. O volume é reduzido – para os pequenos não se assustarem, os trocadores de fraldas ficam no cinema, o ar condicionado é suave, o ambiente é levemente iluminado, a sala recebe ainda um tapete especial para relaxar na primeira fila, além do café e bate papo que acontece após o filme – para troca de experiências entre os presentes. Legal, né?

Para saber se a sua cidade tem Cinema apoiador do projeto e as datas das próximas sessões basta fazer a busca pelo site: http://www.cinematerna.org.br

Em Curitiba a programação é por votação. Dá uma olhada aqui:

Screen Shot 2018-06-05 at 3.08.40 PM

Carreira x Filho Doente – Como lidar com esta situação?

CARREIRA X FILHO DOENTE- COMO LIDAR COM ESTA SITUAÇÃO

Imprevistos acontecem é claro, principalmente quando temos pequenos em casa! Lidar com nossos filhos doentes faz parte de nossa rotina de mães.

O que se torna complicado para nós é lidar com esta situação dentro do ambiente corporativo, pois a possibilidade de ausência nos traz a insegurança de que podemos perder nosso lugar na organização ou anular uma possibilidade de promoção ou desenvolvimento.

O fato é que seremos nós que sempre deveremos traçaremos o plano para esta situação, e temos algumas alternativas:

  • Apoio de alguém de confiança- Buscar apoio com algum familiar ou contratar alguém de confiança por alguns dias para olhar nossos pequenos é uma boa solução. Com esta solução conseguimos manter nossa rotina no trabalho e monitorar por telefone ou mensagem como estão as coisas em casa. Com este planejamento ficaremos seguras de que nossos pequenos estão sendo bem cuidados, pois estão com alguém de nossa confiança e manteremos as rotinas normalmente no trabalho;

 

  • Trabalho home office- Em algumas empresas atuar alguns dias em casa já é estabelecido, mas caso não seja o caso da organização onde atua um acordo com seu gestor será necessário. A situação deve ser explicada de maneira clara, mostrando que não existe a possibilidade de outra pessoa ficar cuidando de seu pequeno. A ideia não é deixar de trabalhar por alguns dias e sim transferir suas rotinas para a sua casa, fazendo relatórios, contatando clientes e respondendo e-mails diariamente. Este planejamento mostrará ao seu gestor sua dedicação mesmo em situações difíceis para você.

 

  • Solicitar adiantamento de dias de férias- Dependendo do que seu pequeno tiver, da gravidade, a saída é entrar em um acordo com o gestor para solicitar adiantamento dos seus dias de férias. O que está ocorrendo deverá ser explicado em detalhes, para que seja justificada sua decisão por esta opção, assim, você conseguirá dar dedicação total aos cuidados com seu pequeno com tranquilidade.

CARREIRA X FILHO DOENTE- COMO LIDAR COM ESTA SITUAÇÃO 2

Independente da estratégia definida por você, o importante é ser bem transparente com seu gestor, pois mesmo deixando alguém de confiança responsável pelos cuidados com o seu filho, poderão existir alguns momento onde você precisará se deslocar para leva-lo ao médico ou ao pronto-atendimento.

Como sempre sinalizei, ser transparente com seu gestor e sempre mostrar sua dedicação e preocupação com suas rotinas na organização é uma boa opção para manter as rotinas com sua família e a sua carreira em equilíbrio perfeito!

Tudo que falei parece ser muito obvio, porém quando estamos com nossos pequenos doentes não conseguimos planejar, nossa mente se volta 100% a eles, por isso vale a pena sempre lembrar dos passos a serem adotados!

 

 

 

Comida de Halloween: Receitas para o dia das Bruxas

Parece que essa história de muitas escolas optarem pelo ensino bilíngue o tal do Halloween dos americanos entrou mesmo para o calendário de festas no Brasil. Depois de passar por alguns dias das bruxas relaciono a data a algo semelhante a nossa “zoeira” de carnaval. Já sei de condomínios e grupos de mães se organizando no whatsApp para deixar sinais na porta para que as crianças saibam que serão bem-vindas por ali na hora do Gostosuras ou Travessuras. E não vale desovar os doces ruins que estão fazendo aniversário na despensa. O Pequeno Gourmet, um site com dicas para alimentação infantil saudável, enviou sugestões bacanas para que essa criançada não tenha “overdose” de açúcar no sangue no próximo dia 31 de Outubro. Que esse dia seja fit por aí também!

Olha só esse FrankiWi decorado com cenoura e os olhos do frankenstein de uvas passa.

Receita FranKiwi

Ingredientes: 3 kiwis – de preferência dois verdes e um amarelo; Uva passas; Cenouras

Modo de preparo: Cortar a casca do kiwis com cuidado para manter parte como cabelo. Cortar as pontinhas da uva-passa e fazer um buraquinho para acomodar os olhos e depois usar a cenoura para fazer a boca e os parafusos que ficam nas orelhas…

3) Travessa de frutas da bruxa 

pasted image 0

Ingredientes: 20 Mini mexericas; Mirtilos e Amoras à gosto; Talo do Salsão

Modo de preparo: Descasque as mexericas tomando cuidado para não soltar os gominhos. Em seguida, corte o talo do salsão em pequenos pedaços. Para decorar, encaixe-o com cuidado dentro da mexerica e as disponha em uma travessa. Para finalizar a mesa das bruxas, complete a decoração com os mirtilos e amoras!

Meus amigos já estão a todo vapor nas comemorações por lá. Agora, eu acompanho só pelas redes sociais e já teve festa com um esqueleto boiando dentro de suco;

22310358_1533235576713380_2978566431388923630_n

E uma cesta de pão de queijo que foi invadida por aranhas.ECA!!!

22489831_1533235660046705_5815036720180157081_n

Imagens: Renata Seleme

A Débora também já coletou várias ideias bacanas nesse post https://maternidadehoje.com/2015/10/28/20-gostusuras-para-o-dia-das-bruxas/