TDAH – Transtorno de déficit de atenção / hiperatividade

TDAH.jpeg

Dando continuidade ao referido tema, trago um pouco da história desta alteração que provoca incômodos a quem convive com crianças suspeitas de apresentarem tal desarranjo.

Geralmente o mesmo se evidencia quando a criança começa a frequentar a escola.

O TDAH se caracteriza pela combinação de sintomas de desatenção, hiperatividade (inquietude motora) e impulsividade. Existem relatos sobre este tema desde 1844.

Muitos estudiosos usaram diversas classificações para tratarem deste assunto: insanidade, retardamento e até mesmo algo diabólico. Muitas crianças chegaram a ser tratadas como deficientes mentais.

Em 1902 o pediatra inglês George Still nomeia os sintomas: transtorno médico, defeito de conduta moral herdado dos pais; defeito originado por um provável dano cerebral. Especulava-se também que poderia ocorrer por problemas na hora do parto.

Na década de 30 e 40 com o surgimento das anfetaminas, Still resolveu mudar o nome para disfunção cerebral mínima já que não havia sido comprovado o dano cerebral. Os medicamentos a base de anfetaminas começaram a serem usados para tratarem a tal disfunção.

MAIS: Birra

Entre os anos de 60 a 70 a ênfase foi dada para a questão da hiperatividade, já que a falta de atenção era um fator insuficiente para um diagnóstico infantil. Nesta época, acreditava-se que o transtorno tinha a tendência a desaparecer na adolescência.

Daí para frente foram feitas algumas reclassificações de nomenclatura enfatizando mais a questão comportamento do que a disfunção ou a doença.

Na década de 80 o foco muda para a questão da desatenção. E desatenção não é um problema somente das crianças e adolescentes, é também algo que acomete os adultos (DDA – distúrbio de déficit de atenção).

Acreditava-se que a hiperatividade desaparecia, mas a desatenção acentuada permaneceria ao longo da vida do sujeito até a fase adulta.

Um questionamento  importante se fez : – Seria o TDAH uma lesão, disfunção, distúrbio, reação , deficit ou transtorno relacionado com o tipo de atividade do sujeito?

Finalmente no final dos anos 80, início de 90, é adotado o nome TDAH para o desconcerto verificado.

Hiperatividade, desatenção, são características que podem estar presentes em várias situações de vida de um indivíduo.

Em um próximo momento trarei alguns aspectos a serem observados quanto ao diagnóstico.

Especial TDAH

Para receber os posts do blog em seu e-mail, assine ao lado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s