O Coelhinho Que Queria Dormir

O Coelhinho Que Queria Dormir

Soa tão incrível quanto promessa de político em época de eleições: “uma nova maneira de fazer as crianças dormirem”, “o best-seller que mudou a vida de milhares de pessoas”. Olho para o livro com essas frases e um coelho simpático na capa e não resisto. Foi para nossa biblioteca infantil.

Primeira noite do livro em casa e vamos colocar o experimento em prática. O negócio é o seguinte: a história, escrita pelo sueco Carl-Johan Forssen Ehrlin, baseia-se em princípios de programação neurolinguística. A leitura envolve técnicas como ler determinados termos de forma enfática (como “dormir já”), outros lentamente (“soooooono”) e ainda bocejar em determinadas partes da história.

O livro é bem mais longo que a maior parte das histórias infantis para crianças pequenas – são 32 páginas, com bastante texto e poucas figuras. Um pouco estranho à primeira vista, mas acredito que a quase ausência de figuras seja proposital, para evitar que a criança se distraia. E o objetivo é que ele(a) durma antes do final da história, a menos que você tenha um(a) menino(a) que seja realmente duro(a) na queda!

O livro trata o sono de forma muito positiva e tem mensagens que trazem segurança e aconchego para a criança. E apesar de longo e tedioso (também certamente intencional), o efeito calmante do livro é indiscutível.

Na prática: com o Rafa, meu filho mais velho, de 3 anos, funcionou razoavelmente bem. O livro não é infalível, mas muitas vezes ajudou a fazê-lo dormir – quase sempre, bem antes do fim da história.

Com o menor, de 1 ano e meio, não funcionou tão bem. O nível de atenção exigido é muito alto para um bebê nessa idade. Até consegui fazê-lo dormir ouvindo a história, mas em dias em que ele estava mais cansado. E aí não vale muito, porque seriam ocasiões em que provavelmente ele dormiria sem muitos problemas.

Já para quem lê… Meu Deus! Dá um sono incrível. Se você sofre com problemas de insônia, tente ler esse livro para uma criança!

Dica: melhor ficar com a versão impressa do livro. E-books, tablets e celulares definitivamente não combinam com a hora de dormir.


 

O Coelhinho Que Queria Dormir, Carl-Johan Forssén Ehrlin, Companhia Das Letrinhas, preço médio R$ 21,00

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s