A busca pela escola perfeita – Capítulo Estados Unidos

Deve ter rolado um baby boom na região aonde estamos e as vagas para crianças de dois anos simplesmente desapareceram, na hora que eu mais precisava delas (a mudança de cidades aconteceu no susto, por isso tive poucas opções). Nas melhores escolas da minha lista a fila de espera varia de 2 a 6 meses. Hoje compartilho alguns itens que achei fundamentais na busca pelo jardim de infância perfeito:

  • Filosofia pedagógica – a intuição materna e o pouco que li me fazem acreditar que a primeira infância é hora de brincar, ser acalentado (quando necessário), explorar a natureza, se autoconhecer, entender os poucos e próprios limites. Vi escolas aqui que crianças de 3, 4, 5 anos usam camisa social, saia de prega/calça de sarja, gravata e até blazers como uniforme. Nada contra, mas não consigo ver uma criança suja de terra nessa vestimenta.

escolha da escola, escola, escola nos EUA, maternidade hoje

Imagem: Michael 1952

  •  Número de alunos X professores – Eu busquei escolas com no máximo 12 alunos por sala e dois professores.
  • Calendário escolar, horários de entrada e saída – não dá para esquecer de pedir o calendário anual da escola que, inevitavelmente, terá muitas emendas de feriados, férias de 60 dias sem colônia, dia de dedetização etc… Os pais sem equipe técnica (vó,vô, tia, madrinha) devem levar em conta que precisam dela para poder trabalhar. Sabendo quais dias no ano as crianças não terão aulas dá para se programar.
  • Professores experientes x professores novatos, bem como a rotatividade desses profissionais. A experiência nessa hora levou pontos extras!

escolha da escola, escola, escola nos EUA, maternidade hoje

                         Imagem: Megan Locke

  • Tolerância zero para eletrônicos – também não queria uma escola com televisão, sala de informática, tablets etc. Esse acesso orientado ele, felizmente, já tem em casa.

escolha da escola, escola, escola nos EUA, maternidade hoje

Imagem: Brad Flickinger

  • Alimentação – Nem precisa de nada gourmetizado, arroz, feijão, carne, legumes e salada é pedir demais? Aqui nos EUA é! Frutas, legumes, verduras, pães… No meu caso a escola não oferta alimentação. Mamãe se vira nos 30 com a lancheira.
  • Espaços adequados, jardim, playgroung, limpos e seguro.
  • Localização – quanto menos tempo no trânsito, mais vida! Para a criança e para os pais. Eu busquei lugares próximos de casa.

escolha da escola, escola, escola nos EUA, maternidade hoje

Imagem: Chris Murphy

  • Pública ou privada – se houver vaga, os centros de educação infantis ou creches mantidos pelas prefeituras surpreendem.
  • Valor da mensalidade, taxas extras durante o ano para presentes, material suplementar, passeios. A diretora da escola que escolhi foi bastante sincera e disse: “Mamãe o melhor lugar para o seu filho será sempre em casa, perto de você, da família”. Essa honestidade me fez pensar bastante e concluir que, realmente, eu nunca encontrarei uma escola perfeita e uma hora ou outra o cordão umbilical imaginário deve ser rompido. É doloroso para mãe e filho, mas faz parte do jogo.

escolha da escola, escola, escola nos EUA, maternidade hoje

Imagem: Paw Paw