Reflexões de uma mãe sobre pausa na carreira e empreendedorismo

Ao tornarem-se mães, muitas mulheres também passam por uma guinada em suas vidas profissionais. Algumas decidem dar uma pausa na carreira para dedicar-se aos filhos, enquanto outras vêem o empreendedorismo como alternativa para ter horários mais flexíveis. A arquiteta Lia Mahfud viveu essas duas experiências e compartilha sua trajetória com as leitoras do Maternidade Hoje.

Maternidade Hoje

Trajetória até o primeiro filho

Sempre trabalhei muito, meu último trabalho foi em um Escritório de Gerenciamento de Projetos do Governo do Estado do RJ. Estava me arrumando para trabalhar quando percebi que a bolsa tinha estourado! Fui para o hospital com apenas 35 semanas, as malas ainda não estavam arrumadas… Liguei para minha mãe para providenciar a minha mala e as malas do bebê e do meu marido. Na sala de pré-parto, ainda recebi telefonemas do trabalho para resolver alguns pepinos, afinal, nem todos sabiam que eu já ia dar a luz!

Pausa na carreira

A dedicação exclusiva a maternidade não foi uma escolha a principio. Tive que mudar de estado e por isso eu e meu marido resolvemos que eu ficaria sem trabalhar por pelo menos um ano para me dedicar à maternidade, organizar melhor a vida “nova” e depois buscar um novo emprego. Mas tivemos uma grande surpresa quando engravidei do meu segundo filho em apenas seis meses. Então essa “dedicação à maternidade” teve que se estender por mais tempo.

Tivemos que pensar e pesar os prós e contras de voltar a trabalhar com dois bebês em casa. Primeiro tinha que encontrar uma babá ou empregada que pudesse cuidar dos dois. Para mim, nunca deu certo. Segundo quanto deveria ser meu salário para que valesse a pena deixar os nossos filhos aos cuidados de outra pessoa?

Com o apoio do meu marido, decidimos que eu ficaria em casa cuidando dos meninos. Não foi uma decisão fácil, porque adoro trabalhar! Adoro me arrumar e sair para trabalhar. Até hoje ainda tenho a sensação boa de quando chega a segunda e a depressão de domingo à noite porque vai começar tudo novamente…

Preconceito

Existe um preconceito muito grande contra as mulheres que decidem fazer uma pausa na carreira para dedicar-se aos filhos. Quando a mulher resolve parar para se dedicar por mais tempo além da licença maternidade, tem dificuldades para voltar para o mercado de trabalho. Se você fica um ou dois anos fora, fica cada vez mais difícil de achar uma oportunidade. Uma vez uma consultora de RH me instruiu a omitir a saída do meu último trabalho alegando que era mais difícil contratarem funcionários que estão há mais de dois anos fora do mercado. Fica parecendo que se estamos ausentes do mercado de trabalho esquecemos todo o nosso conhecimento adquirido por anos de faculdade, especializações e experiências anteriores.

Na minha visão, a mulher que para de trabalhar para se dedicar aos filhos na primeira infância (que é a mais trabalhosa), e depois volta para o mercado de trabalho, está muito mais segura, tem uma maior dedicação e maior comprometimento com a empresa. Depois da primeira infância, já passaram: as viroses, todas as “ites” (otite, faringite, sinusites e etc…), as crianças são mais independentes e sabem se expressar (ficamos mais seguram pois eles podem dizer se algo está errado), então não precisamos de alguém exclusivo para tomar conta. Com uma família composta, a mulher quer saber de tranquilidade, segurança e estabilidade profissional. Ela não fica “pulando de galho em galho” como se faz quando está no começo da carreira.

Empreendedorismo

A ideia de ter meu próprio negócio (Lia Mahfud Cake Designer) surgiu por um acaso, como surgem com várias mães que acabam se dedicando a maternidade. Sempre fiz os bolos e os doces das festinhas dos meus filhos e todos adoravam. Até que uma amiga me pediu para fazer o bolo dela, dai começou a produção de bolos!

Maternidade Hoje, bolo, bolo de aniversário, bolo Hulk

Estratégias para conciliar maternidade e trabalho

É extremamente difícil trabalhar em casa. As crianças consomem demais o meu tempo e acabo tendo de fazer encomendas nas madrugadas e finais de semana. A minha estratégia nesse momento é limitar as encomendas, mas não deixar de trabalhar porque sei que mais para frente os meninos vão crescer e vou ter mais tempo para me dedicar a minha carreira.

2 comentários sobre “Reflexões de uma mãe sobre pausa na carreira e empreendedorismo

  1. Pingback: Mães, carreira e empreendedorismo – Fotografia de eventos | Itapecerica da Serra | São Paulo | Embu das Artes | Embu-Guaçu

  2. Olá Débora!
    Aconteceu a mesma coisa com a minha esposa e com algumas clientes, que sentiam “culpadas” por optarem por ficarem em casa com seus filhos e terem “abandonado” a carreira.
    Assim como, a Lia e a Carol (minha esposa) e tantas outras guerreiras* fizeram que acharam correto e acabaram criando outra carreira. O importante é ser feliz. E tenho orgulho dela por isso.

    * (porque para cuidar das crianças,casa, ser empreendedora não é fácil não)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s